Parcerias

Histórico da EsPCEx

O ensino preparatório do Exército Brasileiro surgiu no ano de 1939, com a transformação do Colégio Militar de Porto Alegre em Escola de Formação de Cadetes.

No ano de 1941, o Interventor Federal do Estado de São Paulo, preocupado com a reduzida representação paulista no Exército Brasileiro e a grande procura de jovens de seu Estado pela carreira militar, realizou gestões junto ao Ministro da Guerra para viabilizar a implantação de uma escola preparatória de cadetes no Estado de São Paulo. A ideia foi muito bem acolhida pelas autoridades civis e militares, que criaram a Escola Preparatória de Cadetes de São Paulo por meio do Decreto-Lei nº 2584, de 17 de setembro de 1940.

Como não era possível construir um prédio em poucos meses para abrigar o recém-criado estabelecimento de ensino, o Governo de São Paulo ofereceu um imóvel, em fase de acabamento, localizado na antiga Rua da Fonte, atual Adma Jafet, nº 91, no bairro da Bela Vista, no edifício onde hoje existe o Hospital Sírio-Libanês, na capital do Estado.

Em 1944, o Governo de São Paulo adquiriu o terreno da Fazenda Chapadão, em Campinas, e responsabilizou-se pela construção de 2/3 da nova Escola.

Decidido o local de instalação definitiva da Escola, o projeto, em estilo colonial espanhol, foi idealizado e conduzido pelo arquiteto Hernani do Val Penteado. A construção do prédio da EsPCEx, exemplo vivo da bela arquitetura colonial da primeira metade do século XX, teve início quando a urbanização da cidade de Campinas começava a ocupar, timidamente, as áreas das antigas propriedades rurais existentes na periferia. A imponente obra é um marco da história da arquitetura colonial da cidade.

No dia 23 de janeiro de 1959, a sede da Escola era transferida para a cidade de Campinas, passando a se chamar Escola Preparatória de Cadetes de Campinas-EPC. Depois de 18 anos da criação da Escola Preparatória de São Paulo-EPSP, havia chegado o momento da mudança de sede, embora as obras de construção da EPC, iniciadas em 1944, estivessem parcialmente concluídas.

A partir de 1961, com a extinção das Escolas Preparatórias de Fortaleza e de Porto Alegre, a Escola Preparatória de Cadetes de Campinas tornou-se a legítima depositária das tradições do ensino preparatório do Exército Brasileiro.

No ano de 1967, quando ainda estavam em curso as obras de acabamento do magnífico prédio, a Escola passou a ser chamada de Escola Preparatória de Cadetes do Exército-EsPCEx.

Em 1990, atendendo à implantação de um novo modelo de ensino preparatório, idealizado pelo Departamento de Educação e Cultura do Exército, este modelar estabelecimento de ensino militar passou a oferecer somente o 3º ano do 2º grau, obrigatório para o ingresso na Academia Militar das Agulhas Negras.

Os momentos especiais, reunidos nesta breve sucessão de acontecimentos, vividos por seus expressivos personagens e por tantos outros heróis anônimos, construíram, ao longo dessas mais de seis décadas, uma maravilhosa história, que revela e inscreve a EsPCEx como patrimônio cultural da cidade de Campinas, do Exército Brasileiro e do País.

 

ESPCEX

Pen Drive Rumo ao ITA

Banner

Redes Sociais

Twitter

Facebook